EAPN Beja – Governo falha prazo para integração das comunidades ciganas

EAPN Beja – Governo falha prazo para integração das comunidades ciganas

A informação chega da parte da Rede Europeia Anti-Pobreza de Beja, onde dá conta da prorrogação do prazo até final de Junho, da Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC), de acordo com o Gabinete da Secretária de Estado da Igualdade e Migrações, Rosa Monteiro. O motivo, segundo este organismo do Governo, é “assegurar uma transição suave entre quadros de financiamento”.

A primeira estratégia que contemplava os anos entre 2013 e 2020, já tinha sido prolongada até 2022, na altura com o “objectivo de ajustar os seus objectivos e metas e, potenciar o impacto na melhoria das condições de vida das pessoas e comunidades ciganas”, referencia do Alto Comissariado para as Migrações.
Assim sendo, foi solicitada a criação do documento de 2013-2020 pela União Europeia aos seus Estados-Membros, que responda a “situações de exclusão que não são compatíveis com os valores sociais ou com o modelo económico europeu”, sendo prioritário, “ultrapassar o sentimento de desconfiança mútua existente entre a comunidade maioritária e a minoria cigana”.

A ENICC surge desta forma como uma plataforma para o “desenvolvimento de uma intervenção alargada e articulada, onde os vários ministérios, municípios, organizações da sociedade civil, academia e comunidades ciganas, entre outras organizações, contribuem activamente para a concretização dos objectivos traçados”.
Até 30 de Junho pensa-se que a nova estratégia seja apresentada pela Secretaria de Estado da Igualdade e Migrações.

Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE