Moura Fábrica Solar, novo atraso na reabertura. Recrutamento inicia este mês

Moura Fábrica Solar, novo atraso na reabertura. Recrutamento inicia este mês

Depois de já terem sido apontadas várias datas pelos responsáveis da Lux Optimeyes Energy para a abertura da fábrica de painéis solares em Moura, a última data possível é para o início de janeiro de 2023, de acordo com declarações à Planície do Consultor do Projecto, Carlos Matos.

Os equipamentos para a montagem dos painéis solares provenientes de Espanha e da China, estão “praticamente prontos para embarcar. Houve algum atraso no fabrico, mas neste momento essa parte está concluída. Será o tempo de viagem, de chegada às instalações (de Moura) e montagem no local”.

Com a data de abertura alterada, no próximo mês de novembro não será possível a inauguração da fábrica. “Essa será a data previsível da chegada dos equipamentos. Portanto, a abertura, o início, será possivelmente em janeiro”, declarou Carlos Matos. 

O mesmo investidor, aposta ainda na linha de baterias de lítio, mas neste caso, a produção ainda está mais atrasada. “Os acordos estão todos feitos, mas os equipamentos ainda estão a ser produzidos para a linha de baterias. Possivelmente, só será recebida no final do primeiro trimestre do ano que vem”.

Um dos pontos mais importantes, o recrutamento dos recursos humanos, não está ainda finalizado, pelo contrário. “Estamos neste momento a recolher currículos e vamos iniciar o processo de selecção no final deste mês”.

As equipas variam em função dos turnos. No caso dos painéis, “cada turno vai funcionar com cerca de 12 elementos” e nas baterias com aproximadamente “oito elementos”, garantiu o Consultor do Projecto.

 Para já, este é ponto de situação da abertura da linha de painéis solares e de baterias de lítio, na fábrica de Moura, com o recrutamento a começar este mês.  

Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE