Moura AC em último e sem vitórias “Ninguém merece isto” Luís Jacob, presidente

Moura AC em último e sem vitórias “Ninguém merece isto” Luís Jacob, presidente

O Moura Atlético Clube foi goleado em casa, este sábado, pelo Pinhalnovense por seis bolas a duas. Uma partida da 22ª jornada, e última, do Campeonato de Portugal.

Após a partida a Planície falou com o presidente do clube mourense, Luís Jacob, que fez o balanço da época desportiva.

Em relação acabar o Campeonato de Portugal sem vitórias, e em último lugar com 4 pontos, Luís Jacob frisou que “Ninguém merece isto, foram vários problemas, tivemos muitas dificuldades a todos os níveis”.

“Se no princípio desta época me dissessem que isto ia acontecer, eu diria que era quase impossível”. Diz o responsável do Moura, salientando que “temos que encarar a realidade e assumi-la”.

Ainda em relação aos resultados desportivos da equipa disse que “Foi uma época triste, e atípica para todos”.

O presidente do clube assume as suas responsabilidades como líder deste grupo “Sou uma pessoa que não gosta de desculpas, mas estou cansado e desgastado”. E diz que “Se soubesse que íamos ter tantos problemas eu próprio tinha dito para abdicarmos do campeonato Nacional”. Justificando que, fora os maus resultados, foi também “muito difícil assumir e levar tudo até ao fim”, devido à quebra de receitas no clube.

Em relação ao plantel, deste ano desportivo, Luís Jacob disse que “A meio da época tentamos mudar jogadores com o mesmo orçamento, e foram gastos 12 mil euros no relvado onde podiam ter sido aplicados em jogadores. A partir de Janeiro o mais importante já era tentar segurar o clube como um todo”.

Para o futuro do Moura Atlético Clube o presidente prevê algumas dificuldades para as equipas se manterem em competição, mas ao mesmo tempo destacou que “somos um clube certificado, licenciado e temos óptimas condições para ir para uma liga profissional. Vamos continuar com a quilo que esta bem”. Finalizou Luís Jacob.

Recordamos que apesar de está época desportiva ter sido atípica, devido à pandemia, a turma mourense terminou o campeonato sem uma única vitória. Sendo um dos piores resultados de sempre do MAC em competições de futebol sénior a nível nacional.

O clube também enfrentou um surto de Covid-19 durante a prova, tendo limitado a equipa em alguns jogos. Em relação ao calendário das partidas, a Federação Portuguesa de Futebol, fez alterações constantes de horários e datas, devido a casos positivos de jogadores das equipas participantes, havendo alguma instabilidade por parte dos intervenientes.

O MAC termina o campeonato na última posição da tabela classificativa, com 4 pontos, resultantes de empates.

Três dos representantes do Alentejo, Moura, Aljustrelense e Lusitano de Évora, e encontram-se matematicamente despromovidos aos campeonatos distritais para a temporada 2021/22, contudo a Federação Portuguesa de Futebol encontra-se a estudar um ajustamento aos quadros competitivos da próxima temporada podendo estas equipas alentejanas permanecer no Campeonato de Portugal, que no próximo ano volta a chamar-se 3ª Divisão Nacional.

Classificação final serie H:

1º V. Setúbal – 50

2º Amora F. – 44

3º Olhanense – 35

4º Louletano – 34

5º Moncarapachense – 25

6º Pinhalnovense – 25

7º Juventude Évora – 24              

8 º Esp. Lagos – 23

9º Lusit. Évora – 23

10º Aljustrelense – 14

11º Moura – 4

Avatar
Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE