O Meu Amigo Gabriel

A celeuma provocada pelo artigo de M.de Fátima Bonifácio relativamente à questão do racismo em Portugal, trouxe-me à memória o meu amigo Gabriel.

Foi meu companheiro na escola primária do Fojo (Moura), na turma do professor Guerra Machado, como poderão confirmar alguns colegas como o José Raul, o Xico Inácio ou o Jorge Abrantes. O Gabriel, que vivia com a avó numa barraquita junto à estrada de Barrancos era, sem favor, um dos melhores alunos da turma e exemplar em termos disciplinares.

Em qualquer país que zelasse e olhasse para o potencial dos seus adolescentes e jovens, o Gabriel teria continuado a estudar e seria hoje, aquilo que muito bem entendesse. Infelizmente, não foi isso que aconteceu. Completada a 4ª classe, o Gabriel deixou de estudar e eu perdi-lhe o rasto, nunca mais o vi.

São os ciganos como o Gabriel, com as melhores oportunidades que hoje existem, que poderão, pelo exemplo, acabar com o sentimento de desconfiança em relação aos ciganos que ainda hoje persistem.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.