Deputados do distrito de Beja condenam situação de tráfico humano

Deputados do distrito de Beja condenam situação de tráfico humano

Os deputados do PS e do PCP, Pedro do Carmo e João Dias, respectivamente, eleitos por Beja, condenaram em conversa com a Planície, a situação do tráfico humano, que na sequência da investigação da Polícia Judiciária, deteve esta quarta-feira, dia 23, trinta e cinco pessoas na capital de distrito. Indiciadas pela prática de crimes de associação criminosa, tráfico de pessoas, branqueamento de capitais e falsificação de documentos, entre outros crimes, foram ouvidas no mesmo dia e aguardam os procedimentos jurídicos.

Pedro do Carmo elogiou a actuação das autoridades, mas considerou “inadmissível e lamentável” esta situação, a qual sublinhou, que “o Governo está atento”.
O deputado do PS reconheceu que a falta de mão de obra no país “é um problema grave”, mas é “imperdoável” que os trabalhadores sejam tratados desta forma.

Para João Dias do PCP, esta não é uma situação nova, “transversal a todo o país” e que o partido tem vindo desde sempre a “alertar”. “Já solicitámos à Assembleia da República a presença da Ministra dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes”, no sentido de “termos uma abordagem efectiva de combate a estas redes de tráfico de seres humanos e de escravatura laboral”.

Também o autarca de Cuba, João Português, considerou “positivos”, de acordo com declarações à Lusa, os passos que foram dados para desmantelar a “rede de tráfico humano” que se move em todo o território do Alentejo.

Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE