Investimento de uma Estação de Transferência de recicláveis em Moura

Investimento de uma Estação de Transferência de recicláveis em Moura

O Parque Industrial de Moura, foi o local escolhido pela RESIALENTEJO e pela autarquia, para a construção de um Eco Centro e de uma Estação de Transferência de Recicláveis.

A infraestrutura vai receber resíduos recicláveis, incluindo biorresíduos, e é essencial para a consolidação do sistema de recolha selectiva porta-a-porta implementado no concelho, sendo Moura a cidade “piloto” a nível regional e nacional, deste projecto.  

Para o director-geral da RESIALENTEJO, José Pinto Rodrigues, a infraestrutura “vai ser muito importante para o concelho de Moura e especialmente para a cidade, ter um Eco Centro/Estação de Transferência”, já que, “Moura é a cidade “piloto” a nível regional e nacional na recolha porta-a-porta e no sistema PAYT”, informou em conversa com a Planície, com cerca de 50% da sua área neste sistema.

José Pinto Rodrigues, adiantou ainda que os resultados em Moura, têm sido “muito significativos”, pelo facto de a “população aderir à reciclagem e aos valores ambientais”. São razões mais do que suficientes para a cidade ter o investimento que vai custar perto de um milhão de euros.

O Eco Centro/Estação de Transferência de Recicláveis, “vai dar fluidez à recolha dos materiais e acreditamos que vai ser uma grande mais-valia para a cidade e concelho, mas também para a região onde a RESIALENTEJO está incluída, com benefícios ambientais”, declarou o director-geral da empresa. “Este é um projecto ganhador”, concluiu confiante.

Com a certeza do sucesso deste investimento, o presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo, realçou a importância de a infraestrutura ficar “entre nós, na medida em que se melhora o serviço prestado à comunidade e a todo o processo a jusante, desde a separação (do lixo), ao transporte para a RESIALENTEJO e a facilidade que o Eco Centro nos oferece, com a comunidade a poder depositar os resíduos que vai separando”.

A preocupação ambiental tem sido uma preocupação da autarquia mourense, sendo “um processo contínuo de aprendizagem” no serviço prestado “e na articulação que temos com as entidades regionais, neste caso com a RESIALENTEJO, o motor da estratégia com os municípios”, afirmou Álvaro Azedo.      

A empreitada da construção do Eco Centro e da Estação de Transferência de Recicláveis, deverá estar concluída no primeiro trimestre de 2023.

Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE