Treinador João Manuel Pinto ambiciona continuar no Moura AC

Treinador João Manuel Pinto ambiciona continuar no Moura AC

João Manuel Pinto é o actual treinador do Moura Atlético Clube (MAC), uma figura incontornável do futebol português. Como jogador, foi internacional pela Selecção Nacional e nos clubes, destacamos a passagem pelo FC Porto e Benfica. O técnico marcou presença ainda no futebol espanhol e Suíço, onde deu início à sua carreira como treinador.

A Planície falou com o responsável da equipa de futebol do Moura, onde o mesmo fez um balanço da época desportiva edição 2021-2022: “Quando cheguei encontrei uma equipa em baixo e triste, mas que depois lutou até ao fim e ficámos no 2º lugar, que nos dá acesso à Taça de Portugal”.

Em relação ao campeão deste ano, o VG de Vidigueira, o técnico diz que “é um justo vencedor, foi a equipa mais regular”. Afirmei ao meu presidente, se tenho chegado mais cedo, talvez hoje estivéssemos a festejar o título. Digo estas palavras sem tirar o valor ao meu antecessor que fez o seu trabalho em prol do clube”, referiu o treinador. Por outro lado, “acho que fiz um bom trabalho. Reconheço que não era este o objectivo, já que o mesmo (clube), passava por ganhar o campeonato”, disse João M. Pinto.

Quanto à continuidade do trabalho desenvolvido no MAC para a próxima temporada, o técnico da turma mourense salientou ainda: “Gostava de dar continuidade. Se o presidente vier ter comigo e me disser que vai continuar na presidência do clube e que quer trabalhar comigo, eu estou aberto a todas as negociações. Gostava de conduzir esta equipa no próximo ano na Taça de Portugal, porque é uma honra disputar esta prova”.

Em relação ao clube, o técnico afirmou que “o presidente, precisa de mais apoio, mas também é uma incógnita, não sei se o mesmo vai continuar à frente do Moura AC”.

Finalmente, João Manuel Pinto falou do seu futuro profissional: “Já tive muitas propostas para treinar no estrangeiro, mas devido a não ter o nível quatro, as coisas tornam-se mais difíceis. Quero tirar esse diploma, já me inscrevi várias vezes, mas as vagas são poucas e ainda nunca fui chamado, mas ainda não perdi essa esperança. Nada me mete medo, eu gosto de trabalhar, aprender e ensinar, visto que todos os dias aprendemos coisas na vida. Gosto de ouvir os meus jogadores e a equipa técnica. Quero realçar que se tiver que trabalhar no distrital, é num projecto bom e ambicioso”, concluiu o treinador com a certeza das suas ambições futuras.

Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE