Covid-19 – “A forma como é calculada a incidência é-nos altamente prejudicial” Álvaro Azedo

Covid-19 – “A forma como é calculada a incidência é-nos altamente prejudicial” Álvaro Azedo

O primeiro-ministro esteve reunido, ontem, com presidentes dos municípios com mais de 240 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes, onde esteve presente Álvaro Azedo, presidente da Câmara Municipal de Moura.

No final do encontro online, o presidente da autarquia mourense referiu à Planície que “numa reunião desta natureza supõe-se que os municípios apresentem propostas, fazem a apresentação da sua realidade e discutem-na com o primeiro ministro”. Adiantando que “não estava à espera, que de um minuto para o outro houvesse propostas do Governo para lidar com esta situação”. 

Álvaro Azedo acrescentou ainda que “nós, desde o início da pandemia, aquilo que temos feito é uma articulação, quase perfeita, com todas as instituições quem temos vindo a trabalhar. Temos tido da parte do Governo toda a colaboração e toda a proximidade ao longo deste período”. 

“O que já temos referenciado, é a forma como é calculada a incidência, o que nos é altamente prejudicial, já que os municípios que tem menos população são os mais penalizados”. Disse o edil mourense.

“Falamos também das questões de fiscalização e questões relacionadas com a testagem, onde o município de Moura tem sido no distrito, o que mais apostou, desde o início desta pandemia, no programa da testagem” concluiu.

Avatar
Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE