“Ponto de situação” do regadio de Alqueva apresentado à ministra da Agricultura

“Ponto de situação” do regadio de Alqueva apresentado à ministra da Agricultura

Bloco de rega Moura/Póvoa/Amareleja, “vital para o desenvolvimento do concelho”.

A temática da água associada ao sector agrícola esteve no centro da reunião que o deputado do PS eleito por Beja, Pedro do Carmo e o presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS, Nelson Brito, tiveram com a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Pedro do Carmo referiu à Planície que a reunião com a Ministra da Agricultura foi para realizar “o ponto de situação dos investimentos no Regadio no Baixo Alentejo, dos que estão em execução e dos que terão que iniciar brevemente, nomeadamente o de Moura/Póvoa/Amareleja, que é vital para o desenvolvimento do concelho, na margem esquerda”.

E adianta que “o ponto de situação de como estão os investimentos, no enquadramento do Plano de Resiliência, no impacto ambiental que as questões da água e do regadio têm, no Baixo Alentejo. Fortalecendo naturalmente, com os projectos que existem na criação de mais um conjunto de pequenas barragens, que possam aqui ter um duplo efeito, quer na questão do combate às alterações climáticas, quer no combate às secas cada vez mais prolongadas”.

Na reunião, foi abordado o calendário de obras do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA), a decorrer nos blocos de rega Moura/Póvoa/Amareleja/ e Messejana, bem como da rede primária da Albufeira do Roxo/ Albufeira da Rocha. 

Recordamos que o Bloco de Rega no concelho de Moura vai beneficiar 10.000 hectares junto às povoações de Amareleja, Estrela, Moura e Póvoa de São Miguel e representa um investimento público que ultrapassa os 36 milhões de euros.

Avatar
Redacção
ADMINISTRATOR
PROFILE