Covid-19 – “comportamentos inaceitáveis” de violação do estado de emergência

Covid-19 – “comportamentos inaceitáveis” de violação do estado de emergência

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, afirmou que as Forças e Serviços de Segurança têm vindo a verificar “a prática de um conjunto de comportamentos que devem ser entendidos como absolutamente inaceitáveis”.

Na conferência de imprensa após a segunda reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, Eduardo Cabrita referiu que até às 20h00 de ontem houve “27 detenções por violação das regras definidas, ou para o isolamento pessoal ou pelo não acatamento reiterado de recomendações feitas pelas forças de segurança” e 274 encerramentos de estabelecimentos que estavam a “violar a obrigação de suspensão de actividade”.

O Ministro sublinhou que tem havido uma “adesão generalizada dos portugueses quanto ao respeito por regras de isolamento e distanciamento social fundamental” para impedir a propagação do vírus, mas enumerou alguns dos comportamentos evitáveis, como a realização de atividades físicas com deslocação em viatura para áreas que promovem concentração de número elevado de pessoas e “ajuntamentos às portas de estabelecimentos» para consumo de bebidas alcoólicas”.

“O risco de ter um ajuntamento à porta de um estabelecimento numa grande cidade ou em torno de um pequeno café de aldeia é exactamente o mesmo”, acrescentou.

Comentários

Tem de estar registado para fazer comentários.